• (11) 2613-4856
  • (11) 92613-4856

A startup na prática: lições do 3º Fórum de Startups do WTC Business Club

por William Juliano em 11/07/2015
sobre Digital & Change

Por: William Juliano
Mais uma vez, tivemos a honra de presidir o Fórum de Startups do WTC Business Club, que chegou à sua 3ª edição. O evento aconteceu no último dia 7 de julho, no WTC, em São Paulo.
Com mais de 90 participantes – entre empresários, investidores, empreendedores e muitos outros agentes do ecossistema –, discutimos como a inovação alavanca um startup e os elementos do DNA de um empreendimento de sucesso.
Contamos com as brilhantes participações de Mark Neeleman (empreendedor e co-fundador da Azul),  Guilherme Junqueira (Diretor Executivo da Associação Brasileira de  Startups), Rafael Belmonte (CEO da Netshow.me) e Luiz Martinez (CED da Geeksys).
Os aprendizados foram muitos. Cada um dos palestrantes colocou em pauta suas posições e observações sobre o tema central e chegamos a algumas conclusões importantes.
O maior ativo de uma startup é o time que a compõe. Por mais que inovações tecnológicas ou modelos de negócios disruptivos possam parecer ser os grandes diferenciais de uma startup, o time que coloca negócio para rodar – com paixão, inteligência, ousadia, energia, flexibilidade e integridade – é o recurso da empresa com maior vantagem competitiva. “A empresa deve tratar seu capital humano como ouro. E o empreendedor deve se comportar como um artista: aprender, evoluir, buscar sempre melhorar com o próximo produto, projeto ou mesmo na próxima empresa… estar em constante evolução”, observou Mark Neeleman.
As grandes corporações estão atentas ao ecossistema de startups. Quem não inova, morre. Isso é verdade para quaisquer mercados, tamanhos de empresa ou localizações geográficas. Nos últimos anos, várias startups inovadoras cresceram muito e têm se colocado como fortes concorrentes de empresas tradicionais do mercado. “O fenômeno não está ocorrendo apenas em mercados mais maduros, como Estados Unidos e Europa. No Brasil, temos muitos exemplos de startups emergentes que estão concorrendo diretamente com empresas de grande porte”, mostrou Guilherme Junqueira. Algumas das corporações que estão adotando estratégias de inovação aberta têm criado programas específicos para atrair ou investir em startups. E, dependendo da estratégia de diversificação da corporação, a empresa pode criar ou desenvolver negócios bastante diferentes daqueles que fazem parte do seu portfólio atual. Há vários exemplos desta estratégia no mercado nacional.
Mais do que nunca, o mercado está aberto a empreendimentos que tenham propostas de valor concretas e inovadoras.  A Netshow.me e a Geeksys são dois exemplos claros de empresas que criaram serviços inovadores e escaláveis, e estão revolucionando segmentos importantes do mercado. A Netshow.me é uma plataforma de transmissão ao vivo, para artistas e comunicadores interagirem com seus espectadores e serem apoiado financeiramente em tempo real. A adesão do modelo por músicos e bloggers tem sido muito grande, devido à facilidade de uso e alta capacidade de monetização. A Geeksys oferece soluções de análise facial de consumidores, inteligência para terminais de consulta de preços e mapas de calor. Com essas tecnologias não-invasivas, varejistas dos mais diversos segmentos conseguem melhor entender comportamentos de consumidores e redefinir suas estratégia de promoção e precificação.
Alguns dizem que Brasil está, hoje, onde o Vale do Silício estava há 30 anos. A criatividade e a capacidade de empreender dos brasileiros estão entre as melhores do mundo. Não resta dúvidas que existe enorme terreno para um maior desenvolvimento das startups brasileiras. A expectativa é que negócios inovadores contribuam significativamente para a maior competitividade da indústria e crescimento da economia do País.
Quer desenvolver ou alavancar sua startup? Fale com a Kick Off Consultores Associados!
[author] [author_image timthumb=’on’]http://www.kickoffconsultores.com.br/wp-content/uploads/2014/02/william-juliano-300-140310.jpg[/author_image] [author_info]Graduado em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da USP, pós-graduado em Marketing pela ESPM e MBA em Negócios Internacionais pela FIA. Conta com 23 anos de experiência nas áreas de negócios, tecnologia da informação e gestão de mudanças. Foi Diretor de Marketing e CIO Global da GE Plastics, Diretor Global de Change Management na SABIC (tendo trabalhado em Pittsfield, MA, EUA, por 5 anos) e tem profundo conhecimento das indústrias petroquímica, automotiva e tecnologia da informação. É sócio-fundador da Kick Off Consultores Associados, Chairman do Fórum de Startups do WTC Business Club e professor do MBA em Negócios e Tecnologia na Febracorp. Possui experiência prática nas áreas de startups, desenvolvimento de negócios, marketing e vendas, gestão de equipes, TI, gestão de P&L, finanças, planos de negócios, outsourcing, M&A, SOX, governança corporativa e desenho de processos.[/author_info] [/author]