• (11) 2613-4856
  • (11) 92613-4856

Tirando a sua ideia do papel: como começar uma startup

por William Juliano em 16/10/2014
sobre Consulting

Por William Juliano

Você pode ter tido uma ideia brilhante sobre um novo produto ou serviço. Mas quais são os passos seguintes para que essa ideia se transforme em um negócio lucrativo?

Um bom primeiro passo é entender para onde o segmento do mercado, no qual você venderá seu produto ou serviço, está caminhando. Existem alguns segmentos que continuam atraindo investimentos e permanecerão aquecidos no médio prazo. Tecnologias Educacionais, IoT (Internet of Things), Tecnologias Vestíveis, Mobilidade e Tecnologias de Sustentabilidade são algumas das atividades que estão em destaque no Brasil e no mundo. Se seu mercado alvo é robusto e promissor, a probabilidade de sucesso de seu empreendimento é maior.

É importante que o empreendedor também defina claramente qual é proposta de valor de seu negócio. Muitos defendem que uma startup bem-sucedida conseguiu resolver um problema de ordem social, pessoal ou empresarial. Enquanto esta hipótese de criação de valor é clara, vemos todos os dias exemplos de produtos ou serviços que criaram valor simplesmente por aumentar comodidade e eficiência, substituindo produtos e serviços tradicionais, mesmo sem que o negócio tenha ‘resolvido um problema’.

Que problema o iPod resolveu, quando foi lançado há mais de 13 anos? A estratégia inicial da Apple calcada em um device (o iPod) e um software (o iTunes) mudou para sempre a indústria fonográfica mundial e criou gigantescos novos mercados. Demonstrou ter enorme valor para o usuário. Mas não necessariamente resolveu um grande problema. Ou alguém sempre levou 5.000 CD´s numa mala para ouvir toda sua coleção de músicas numa viagem, e o evento do iPod resolveu esse ‘problema’  que todos tinham?

Valide sua ideia. Fale com amigos, especialistas de negócios e potenciais clientes. Pesquise.

Outro aspecto extremamente importante na criação de uma startup é o plano de negócios. Sim, o plano irá se alterar constantemente. Antes e depois de pivotar o produto, e por várias vezes. Mas, sem o plano inicial, é muito pouco provável que todo o diagnóstico dos requisitos iniciais da startup seja propriamente feito. Quem serão os fornecedores? Qual o modelo de monetização? Quais expertises são fundamentais para o sucesso do empreendimento? Quem serão os cliente e canais? Qual a necessidade estimada de caixa?

O próximo passo é o financiamento da operação. Normalmente, uma startup se inicia com os recursos dos próprios empreendedores – uma estratégia conhecida como bootstrapping. Conforme o negócio expande, e começa a gerar receita, outras alternativas de financiamento se tornam mais interessantes –  principalmente a captação de financiamento de investidores-anjo.

E, finalmente, aprenda a empreender. O empreendedorismo pode ser um dom natural para muitos, mas existem características e comportamentos típicos que todo grande empreendedor possui. Perseverança, flexibilidade, capacidades de aprendizagem, habilidades de negociação, disciplina e planejamento são alguns dos atributos importantes de todo empresário bem-sucedido.

Quer aprender mais sobre como montar uma startup? Fale com a Kick Off. Estamos sempre prontos para atendê-lo e ansiosos para colaborar com seu projeto!

[author] [author_image timthumb=’on’]http://www.kickoffconsultores.com.br/wp-content/uploads/2014/02/william-juliano-300-140310.jpg[/author_image] [author_info]  William Juliano – Graduado em Engenharia de Produção pela Escola Politécnica da USP, pós-graduado em Marketing pela ESPM e MBA em Negócios Internacionais pela FIA. Conta com 23 anos de experiência nas áreas de negócios, tecnologia da informação e gestão de mudanças. Foi Diretor de Marketing e CIO Global da GE Plastics, Diretor de Change Management na SABIC (tendo trabalhado em Pittsfield, MA, EUA, durante 5 anos) e tem profundo conhecimento das indústrias petroquímica, automotiva e tecnologia. É Chairman do Comitê de Inovação e Empreendedorismo do WTC Business Club, em São Paulo, e professor de Governança de TI na Febracorp. Possui experiência prática nas áreas de marketing e vendas B2B, gestão de equipes, TI, gestão de P&L, finanças, planos de negócios, outsourcing, M&A, SOX, governança corporativa e desenho de processos.[/author_info] [/author]