• (11) 2613-4856
  • (11) 92613-4856

E-commerce, modelos alternativos e multifranqueados se destacam no setor

por William Juliano em 05/09/2019
sobre Digital & Change

Para monitorar os números do setor de franquias, foi realizada a Pesquisa de Desempenho do Franchising abordando o desempenho do setor no 1º semestre de 2019. Para a realização desta pesquisa, participaram em torno de 27% das unidades de rede, o equivalente a 37% do faturamento total do setor.
Com essa base amostral, foi possível observar informações inéditas sobre novos modelos alternativos, e-commerce e multifranqueados.

Ao analisar os resultados, podemos destacar primeiramente, o aumento da presença dos Shoppings como ponto de venda, que passou de 21,5% para 24,9%. De acordo com Vanessa Bretas, gerente de Inteligência de Mercado da ABF, os shoppings vêm mostrando reação desde o ano passado, pois eles passaram a explorar cada vez mais lojas de alimentação e entretenimento, criando ótimas oportunidades para o franchising.

Outro aumento interessante mostrado nesse balanço, é do Home Office, que passou de 4,9% em 2018 para 6,7% em 2019. Com esse aumento, podemos considerar o crescimento dos pontos alternativos um grande avanço para o setor.

A ABF nunca havia entrado no quesito e-commerce usado pelas redes em suas pesquisas. Pela primeira vez, ela incluiu o assunto para entender melhor a estratégia digital usadas pelas empresas. Com isso, foi possível identificar que 61,1% utilizam vendas online como canal, contra 42,3% de 2018. Para André Friedheim, “Esses dados são bastante reveladores e mostram que o franchising brasileiro está se adaptando a transformação digital.” Além disso, ele acrescenta que é preciso ir mais fundo em estratégias usando o e-commerce, pois somente 0,9% das redes adotam a retirada em loja franqueada de produtos comprados online, mesmo ela sendo uma ótima oportunidade de influenciar a compra.

Com relação aos multifranqueados (modelo em que os franqueados gerem mais de uma unidade de mais de uma marca), podemos destacar seu constante crescimento, pois em 2019 o número de redes que adotam esse modelo subiu para 82% contra 74,5% em 2018 no mesmo período. Em contrapartida, houve queda na participação de multifranqueados dentro das
redes (23% em 2018 para 17% em 2019) e na participação das unidades administradas por multifranqueados (37% em 2018 para 32% em 2019).

Apesar das quedas apresentadas, o modelo de multifranqueado mostra-se um modelo mais estável, pois 40% das redes afirmam ter franqueados nesse perfil e eles, na maioria dos casos, trabalham com cerca de 2 a 4 marcas.